Cultura

Tombamento dos livros de Registro de Pacientes Hospital Colônia

Publicado dia 12/09/2020 às 10h22min
Ação mantei resguardada a história.

O Conselho Municipal do Patrimônio Histórico e Artístico de Barbacena - COMPHA, em reunião ordinária ocorrida em 03 de agosto de 2020, deliberou por unanimidade para que se proceda ao tombamento dos livros de Registro de Pacientes do antigo Hospital Colônia de Barbacena. A Prefeitura homologou o tombamento através do Decreto 8717/2020.

O Hospital Colônia de Barbacena  foi a primeira Instituição Psiquiátrica de Minas Gerais, e constitui um importante capítulo na história da Psiquiatria Brasileira. Atualmente denomina-se Centro Hospitalar Psiquiátrico de Barbacena - CHPB pertencente à Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais - FHEMIG.

O hospital foi inaugurado em 12 de outubro de 1903 e seguindo padrões europeus implantou um modelo de atenção aos doentes mentais como as demais instituições psiquiátricas ao longo de todo o país.

Neste ano o CHPB completa 117 anos de existência e ao se aproximar da data de seu aniversário uma iniciativa importante foi tomada pelo Conselho Municipal do Patrimônio Histórico e Artístico de Barbacena - COMPHA com total e irrestrito apoio da direção do hospital, para o tombamento dos livros de registro de pacientes, como patrimônio cultural.

No arquivo do Museu da Loucura existe uma documentação composta por livros de registro de entrada de pacientes, totalizando 108 livros, referente ao período de 1903 a 1970.

O ato de tombamento é uma forma que o COMPHA encontrou de preservar a história da Loucura em Barbacena, além de valorizar a memória do acervo.

Os bens tombados ficam sujeitos às diretrizes de proteção estabelecidas na Política Cultural, e a partir de agora possui proteção especial.

 

Fonte: Redação