Política

Obras emergenciais obrigam Câmara Municipal a funcionar em local temporário

Publicado dia 15/10/2021 às 16h50min
Foi constatado que a estrutura do telhado do prédio oferece risco de desabamento.

No último dia cinco, por conta das fortes chuvas, houve uma considerável infiltração de água na sala da assessoria da presidência e também na contabilidade da Câmara Municipal de Barbacena. Na oportunidade, foi contratado um profissional para vistoriar o telhado e as calhas de água. As calhas foram limpas, no entanto, foi constatado que parte da estrutura do telhado do prédio do Palácio da Revolução Liberal apresentava anomalias.


Por isso, na tarde do dia 14, o presidente da Câmara Municipal de Barbacena, vereador Pastor Ewerton, solicitou o comparecimento dos técnicos da Defesa Civil Municipal e Estadual, bem como os militares do Corpo de Bombeiros, para realizarem uma análise da situação da estrutura do telhado do prédio Palácio da Revolução Liberal.


De acordo com o Pastor Ewerton, por conta das chuvas do período, foi necessário a realização de estudo técnico, com o intuito de prevenir quaisquer situações de risco e potencial dano, em relação ao prédio bi-centenário da Câmara Municipal de Barbacena.


Após as análises das três instituições, foi constatado que a estrutura do telhado do prédio oferece risco de desabamento, que pode ser potencializado devido às fortes chuvas previstas pelos institutos de análise do tempo.


“Em decorrência do posicionamento do Corpo de Bombeiros e da Defesa Civil Municipal e Estadual, relacionado à estrutura do telhado do Palácio da Revolução Liberal, a sede da Câmara Municipal de Barbacena será transferida, temporariamente, à Casa do Cidadão, à rua João XXIII, nº 98, bairro São José”, afirmou o presidente.


Até o próximo dia 19, o plenário da Câmara estará funcionando na Casa do Cidadão, bem como as reuniões ordinárias, até que a obra no telhado do Palácio da Revolução Liberal, no Centro de Barbacena, estejam concluídas.


“Nosso intuito com transferência temporária da Câmara é proteger a integridade dos servidores, vereadores e da população em geral que participa das reuniões ordinárias”, informou o Vereador Pastor Ewerton.

Fonte: camara municipal